Publicado em 28/07/2017 - em

CRP-13 e CFP discutem o papel da Psicologia nas Políticas Públicas e Garantia de Direitos Humanos durante visita ao Tribunal de Justiça da PB

Representantes do Conselho Regional de Psicologia 13ª Região e do Conselho Federal de Psicologia foram recebidos nesta quinta-feira (27) pelo presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Joás de Brito Pereira Filho, durante visita realizada ao órgão.

A reunião teve como objetivo principal a discussão do tema: “Sociedade e Psicologia: Sistema prisional e combate à violência contra a mulher”. A ideia era propor ações conjuntas entre o CRP-13 e o Tribunal de Justiça da Paraíba, no sentido de: 1) Fortalecer a discussão entre os (as) psicólogos (as) e o Sistema de Justiça; 2) Atuar junto aos órgãos de segurança, na promoção de condições psicológicas como suporte aos (às) profissionais dessa área; 3) Criar de agendas para fóruns permanentes de discussão com as redes públicas, e sociedade organizada,com o intuito de promover ações voltadas ao cuidado e à autonomia do sujeito em conflito com a lei, dentre outras discussões.

Além de promover a aproximação dos Conselhos com as (os) psicólogas (os) que atuam na área jurídica, no encontro também foi discutida a importância do exercício da Psicologia no campo das políticas públicas e no cumprimento dos direitos humanos. Na ocasião, foram entregues ao presidente do TJPB exemplares de duas publicações do CFP em parceria com os CRs. Uma delas é a Pesquisa do CREPOP sobre “Referências Técnicas Para a Atuação de Psicólogas (os) em Programas de Atenção à Mulher em Situação de Violência”, a outra é o livro “A Verdade é Revolucionária”, que traz depoimentos de profissionais da Psicologia sobre a ditadura civil-militar brasileira (1964-1985).

Para a presidente do CRP-13, Iany Cavalcanti da Silva Barros, “este momento foi importante não apenas para se aproximar dos profissionais da Psicologia que atuam no órgão, mas principalmente mostrar a disposição do CRP-13 no auxílio de programas e projetos do TJPB que envolvam questões ligadas aos direitos humanos e políticas públicas, áreas onde nossa profissão atua fortemente.”

Já o presidente do TJPB, Joás de Brito, ressaltou a importância do trabalho das (os) Psicólogas (os) no órgão. “Nós já temos a atuação de psicólogos aqui, precisamos deles para atuar, por exemplo, junto ao sistema prisional, na Vara da Infância e Juventude e nas Varas de Família e Violência Doméstica. E eles vieram trazer esse diálogo, que é muito importante e deve acontecer de forma constante, para encontrarmos formas de colaboração e melhorarmos, ainda mais, esse serviço que o psicólogo tem feito em parceria com o Judiciário”, disse.

Estiveram representando o CRP-13 e o CFP: a presidente do  Conselho Regional de Psicologia 13ª, Iany Cavalcante da Silva Barros; o presidente do Conselho Federal de Psicologia, Rogério Gianini; a vice-presidente, Ana Sandra Fernandes; o coordenador geral Pedro Paulo Bicalho, além de membros, conselheiros e colaboradores do CRP-13.

Fonte: ascom CRP-13
« voltar para a lista